Gostarias de construir um jardim no telhado? A designação técnica para este tipo de jardim é cobertura ajardinada ou, tal como denominado em inglês, telhado verde ( = green roof ).

As coberturas ajardinadas são possíveis através da criação de uma solução construtiva que, basicamente, consiste na aplicação de um conjunto de materiais sobre uma camada impermeável, permitindo as condições ideais para a introdução de vegetação.

Esta técnica construtiva não é recente. De acordo com os poetas da história, por volta de 600 a.C. foram construídos os Jardins Suspensos da Babilónia, junto das margens do rio Eufrates na Mesopotâmia, atual Iraque. Esta é uma das sete maravilhas do mundo antigo! As plantas estavam dispostas nos vários terraços sobrepostos, feitos em tijolos de barro cozido, que constituíam os designados zigurates.

Os Jardins Suspensos da Babilónia por Martin van Heemskerck (século XVI). Fonte: Wikipédia

Esta solução construtiva foi evoluindo ao longo dos séculos, sendo utilizada também pelos romanos. No século XX o conceito começou a ganhar mais ênfase, funcionando como uma solução verde para as cidades cinzentas. Destacam-se dois grandes arquitetos pioneiros, Le Corbusier e Frank Lloyd Wright

As coberturas ajardinadas geram benefícios económicos, sociais e ambientais! Entre as várias funcionalidades destacam-se a capacidade de isolamento térmico e acústico dos edifícios, a redução do escoamento superficial, a diminuição do aquecimento global, o aumento dos habitats e, por conseguinte, da biodiversidade. Estas estruturas podem, ainda, ser usadas como espaços de lazer e cultivo, além de contribuírem para o aumento da qualidade de vida do Homem.  

TIPOS DE COBERTURAS AJARDINADAS

Podem classificar-se dois tipos de coberturas ajardinadas de acordo com o nível de manutenção que cada uma exige, a intensiva de manutenção alta e a extensiva de manutenção baixa.

Nas coberturas ajardinadas intensivas, de maior custo, é possível integrar plantas perenes, herbáceas e até mesmo árvores, sendo necessária a rega regular e uma altura do solo superior a 15 cm. Pelo contrário, nas coberturas ajardinadas extensivas, de menor custo, as opções de plantação são menores podendo incluir plantas do género Sedum e Sempervivum, não exigindo rega frequente nem uma altura de solo superior a 10 cm.

EXEMPLOS

Muitos são os exemplos que poderiam aqui ser explorados, seja a nível internacional como a nível nacional. 

Em Itália, o Vicenza Hospital Public Administration inclui coberturas ajardinadas intensivas e extensivas, projetas pelo arquiteto Enrico Dall’Osto em 2008.

Vicenza Hospital Public Administration, Italia. Fonte: Enrico Dall’Osto

O Environment Park, com 30.000m2 de área, situado também em Itália, inclui coberturas ajardinadas em todos os seus edifícios, projetadas segundo o sistema de coberturas da empresa ZinCo.

Environment Park, Itália. Fonte: ZinCo

Relacionado com a mesma empresa destaca-se o projeto para o jardim do Zorlu Center, situado em Istambul, Turquia. O jardim integra mais de 200 espécies diferentes de plantas, incluindo 68 espécies de árvores nas coberturas e na envolvente.

Zorlu Center, Istambul. Fonte: ZinCo.

Destaca-se também o Jubilee Park Canary Wharf em Londres, Reino Unido, construído em 2001 sobre uma estação subterrânea, shopping e parque de estacionamento. Um projeto desenhado pelos arquitetos paisagistas da Barry Chin Associates.

Jubilee Park Canary Wharf, Londres. Fonte: ZinCo.

E, ainda, o ajardinamento da High Line Park em Nova York, Estados Unidos, um projeto desenhado pelas empresas Corner Field Operations e Diller Scofidio + Renfro.

High Line Park, Nova York, Estados Unidos. Fonte: ZinCo.

No Gary Comer Youth Center, em Chicago, podemos visitar um telhado verde que funciona como uma horta urbana, projetado pelo Hoerr Schaudt. Este projeto recebeu, em 2009, o Green Roof Award of Excellence e, em 2010, o ASLA Award.

Gary Comer Youth Center, Chicago, Estados Unidos. Fonte: Hoerr Schaudt

Em Singapura encontramos uma habitação completamente revestida de verde, a Meera Sky Garden House, projetada pela empresa Guz Architects.

Meera Sky Garden House, Singapura. Fonte:Guz Architects

Ainda em Singapura destaca-se a School of Art, Design & Media, projetada pela CPG Consultants.

School of Art, Design & Media, Singapura. Autor: CPG Consultants. Fonte: Greenroof.

Na Suíça, zona de Dietikon, existe um conjunto de nove casas com uma arquitetura bastante caraterística, completamente cobertas de verde fazendo parte integrante da natureza. O conjunto foi projetado pelo arquiteto Peter Vetsch em 1993.

Nine Houses, Dietikon. Fonte: Vetsch Architektur.

O edifício da Energie Baden-WÜrttembergEnBW), situado em Stuttgart na Alemanha, integra coberturas ajardinadas extensivas e intensivas, desenhadas pela empresa RKW Rhode e estruturadas segundo o sistema de coberturas verdes da Optigreen International AG.

Energie Baden-WÜrttemberg, Stuttgart, Alemanha. Fonte: Greenroof.

No Canadá, a Vancouver Public Library integra uma cobertura verde de 2400m2. O jardim, assim como a libraria, foi construído em 1995, tendo sido projetado pela arquiteta paisagista Cornelia Hahn Oberlander, além dos arquitetos parceiros Moshe Safdie and Associates e Downs Archambault & Partners.

Vancouver Public Library. Fonte: Greenroof.

Ainda no Canadá podemos observar o telhado verde do Vancouver Convention Center, com uma superfície de 225.587 m².

Vancouver Convention Center. Fonte: Vancouver Convention Center.

Na China, em Guangdong Shenzhen, um edifício comercial inclui várias plataformas ajardinadas, um projeto da Zhubo Design.

Commercial Office, Guangdong Shenzhen. Fonte: Zhubo Design.

A mesma empresa é responsável pela construção do edifício de cultura e desporto situado em Guangxi Nanning.

Culture & Sports Buildings, Guangxi Nanning. Fonte: Zhubo Design.

Em Portugal existem alguns exemplos de coberturas verdes intensivas bastante interessantes, tais como o jardim das Oliveiras no Centro Cultural de Belém em Lisboa ou jardim do Passeio dos Clérigos no Porto.

Jardim das Oliveiras no Centro Cultural de Belém, Lisboa. Fonte: Yourofficeanywhere.eu

Passeio dos Clérigos, Porto. Fonte: cidade.iol.pt

A Etar de Alcântara, em Lisboa, constitui um exemplo extraordinário de cobertura verde extensiva, integrando um telhado verde, com cerca de 2 hectares, que disfarça uma construção em betão de grandes dimensões. Um projeto realizado pelos arquitetos Frederico Valsassina e Manuel Aires Mateus.

Etar de Alcântara, Lisboa. Fonte: ANCV

COMO CONSTRUIR

Planear e construir uma cobertura ajardinada requer uma equipa multidisciplinar de especialistas, sejam engenheiros civis, arquitetos, arquitetos paisagistas, agrónomos, biólogos, entre outros, dependendo da funcionalidade que se pretende dar à cobertura, da área, da localização ou até da experiência de cada um dos intervenientes. Em Portugal já existem equipas especializadas na área, no entanto este é um tema ainda pouco desenvolvido em termos de investigação e aplicação.

Sucintamente, a construção de uma cobertura ajardinada exige primeiro uma camada suporte constituída pelas lajes e demais elementos das estruturas do edifício; depois, uma camada de forma, que garanta o declive necessário para a drenagem das águas pluviais; de seguida, um sistema de impermeabilização, cujo principal objetivo é impedir a entrada de água e a penetração de raízes na camada suporte; sucede-se o isolamento térmico, reduzindo as transferências térmicas entre o exterior e o interior do edifício; posteriormente, uma camada drenante, que permite não só o escoamento de água em excesso mas também o seu armazenamento, o aumento da área das raízes e ainda, a ventilação do sistema e, por fim, uma camada filtrante que separe a camada drenante da terra vegetal. Após a construção deste sistema procede-se à instalação da vegetação, não esquecendo a colocação do sistema de rega (se necessário).

Estrutura de uma cobertura ajardinada. Fonte: Revista Infraestrutura urbana

Muito mais se poderia escrever sobre este tema mas aqui fica uma breve introdução. Está à vontade para comentar ou colocar qualquer questão!

Bibliografia (texto e imagens):

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s